Topo

Exame


# A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z Todos

  • BETA 2 GLICOPROTEINA I, ANTICORPOS

    Preparatório:

    Jejum de 8 horas.


    Interpretação:

    É um teste útil no diagnóstico da síndrome do anticorpo antifosfolípide (SAF) e recentemente foi incorporado aos critérios de classificação desta enfermidade.Cerca de 2 a 5% da população geral apresenta anticorpos anti-beta-2-glicoproteína I, geralmente em baixos níveis. Esses anticorpos podem também ocorrer transitoriamente na vigência de determinadas infecções e em função do uso de certos medicamentos. Portanto, é necessária a detecção dos auto-anticorpos em duas ocasiões distintas com um intervalo de pelo menos doze semanas para se considerar o diagnóstico de síndrome do anticorpo antifosfolípide. A probabilidade de relevância clínica dos anticorpos anti-beta-2-glicoproteína I é maior quando ocorrem níveis séricos mais elevados dos mesmos. Em até 10% dos casos de síndrome do anticorpo antifosfolípide os anticorpos anti-beta-2-glicoproteína I são os únicos marcadores diagnósticos presentes.

  • BETA 2 MICROGLOBULINA

    Preparatório:

    Jejum desejável de 4 horas.


    Interpretação:

    Uma vez que faz parte do complexo HLA, a proteína beta-2-microglobulina está presente na superfície de células nucleadas, principalmente nos linfócitos. Por ser relativamente pequena (11.700 dáltons), é bem filtrada nos glomérulos renais, mas é quase totalmente reabsorvida nos túbulos contornados proximais.
    Essa proteína aumenta no soro em síndromes linfoproliferativas benignas ou malignas e também na insuficiência renal aguda ou crônica. No lúpus eritematoso sistêmico, seu nível sérico varia de acordo com a atividade da doença, independentemente da função renal.

  • BETA hCG

    Preparatório:

    Jejum não obrigatório.
    Anotar a idade e data da última menstruação e uso de medicamentos


    Interpretação:

    A gonadotrofina coriônica é um hormônio glicoprotéico produzido pelas células do sinciotrofoblasto da placenta. A sensibilidade do método usado é de 2 UI/L, o que permite o diagnóstico precoce da gravidez, a partir do primeiro ou do segundo dia de atraso menstrual ou seja, de 10 a 16 dias após a concepção. As variações dos níveis de hCG são muito grandes, o que dificulta seu emprego para a avaliação de idade gestacional. Normalmente, os níveis de hCG duplicam a cada 36-48 horas no início da gestação. Nos casos de perda fetal, os valores caem pela metade a cada 36-48 horas. Já uma queda abrupta nos níveis desse hormônio pode indicar má evolução da gestação. Os únicos medicamentos que podem acarretar resultados falso-positivos são os baseados em hCG (como Pregnil). Por sua vez, o uso de hormônios esteróides em geral não interfere no ensaio. O teste é positivo em praticamente 100% dos casos de gravidez ectópica. O hCG também é um marcador de tumores trofoblásticos e testiculares e de outros tumores que o produzam.

  • Bilirrubinas totais e frações.

    Preparatório:
    Jejum não obigatório.


    Interpretação:
    A bilirrubina é um produto de quebra da hemoglobina no sistema retículo-endotelial. È conjugada no fígado para, a seguir, ser excretada na bile. O teste e útil para o diagnóstico diferencial de doenças hepatobiliares e outras causas de ictéricia. A ictéricia torna-se clinicamente manifesta quando a bilirrubina total é maior que 2,5 mg/dl. Causas de aumento da bilirrubina direta (conjugada): doenças hepáticas hereditárias (Dubin-Johnson, Rotor), lesão de hepatócitos (viral, tóxica, medicamentosa, alcóolica) e obstrução biliar (litíase, neoplasias). Causas de aumento da bilirrubina indireta: anemias hemolíticas, hemólise autoimune, transfusão de sangue, reabsorção de hematomas , eritropoiese ineficaz e doenças hereditárias (Gilbert, Crigler-Najar). Uso de drogas que ativam o sistema microssomal hepático podem reduzir as bilirrubinas.

  • BIOTINIDASE, plasma

    Preparatório:

    Jejum não obrigatório. 


    Interpretação:

    A biotinidase é uma importante enzima no nosso organismo. Pessoas com deficiência da biotinidase não possuem atividade da biotinidase suficiente. Indivíduos com deficiência da biotinidase possuem a atividade da enzima inferior a 10% do normal e às vezes não têm nenhuma atividade. Estas pessoas com atividade da biotinidase inferior a 10% da média normal têm deficiência profunda de biotinidase. Os pais de crianças com deficiência da biotinidase têm aproximadamente 50% da atividade normal da biotinidase, o que é suficiente para prevenir problemas de saúde. As pessoas que possuem a atividade da biotinidase entre 10 e 30% do normal possuem deficiência parcial de biotinidase. As duas formas requerem tratamento. A figura abaixo ilustra os percentuais de atividades da biotinidase no sangue e os compara com a atividade normal.

  • BNP (brain natriuretic peptide)

    Preparatório:

    JEJUM NÃO NECESSÁRIO


    Interpretação:

     

                    A dosagem do BNP (brain natriuretic peptide) se dá através de coleta sanguínea, auxiliando no diagnóstico e monitoramento da insuficiência cardíaca e é o indicador mais confiável para diferenciar as causas da dispnéia (falta de ar, desconforto ou dificuldade respiratória.

    O sistema peptídeo natriurético é ativado sempre que o coração sofre uma agressão, seja ela crônica ou aguda, na tentativa de compensar os sistemas vasoconstritores que são ativados nessas situações. As principais ações desse sistema são a promoção de diurese e vasodilatação, assim, o BNP auxilia no prognóstico após serem diagnosticados com insuficiência cardíaca, após o infarto agudo do miocárdio.

     

    Esta modalidade é cada vez mais utilizada nos setores de emergência de todo o mundo. Em Petrópolis, este exame é realizado pelo Laboratório de Corrêas, sendo liberado em até 60 minutos em nossa unidade do Hospital Unimed.


  • BORDETELLA PERTUSSIS IgG

    Preparatório:
    Jejum não obrigatório.


    Interpretação:
    O exame é útil no diagnóstico da coqueluche. A pesquisa de anticorpos da classe IgG mostra-se positiva a partir do fim da quinta semana. Portanto, da primeira à quarta semana, recomenda-se cultura ou PCR; na quinta semana, PCR e sorologia; e a partir da sexta semana, sorologia isolada.

Em caso de dúvidas


Desejando mais informações entre em contato com nosso atendimento:

CENTRAL DE ATENDIMENTO

Telefone / Fax:
(24) 2221 2370
R. Rodolfo Figueira de
Mello, 17
CEP 25720-340
Corrêas - Petrópolis/RJ

Horário: 2ª a 6ª feiras,
das 06:30h às 17:00h
Sábado de 07:00h às 12:00h

Assessoria Cientifica
(24) 98865-0754
2ª a 6ª das 06:30h às 17:00h
Sábado das 07:00h às 12:00h

© 2015. Todos os Direitos Reservados - Laboratório de Corrêas - (24) 2221 2370 - laboratorio@laboratoriodecorreas.com.br - CRÉDITOS
Assessoria Cientifica: (24) 98865-0754 - Segunda a Sexta das 06:30h às 17:00h - Sábado das 07:00h às 12:00h