Topo



EXAMES

Unidades

Alto da Serra (ABC)

(24) 2242 4041

Bauhaus Expansão

(24) 2237-2851

Cascatinha

(24) 2280-1818

Corrêas (Matriz)

(24) 2221 2370

Hosp. Unimed - Bingen

(24) 2233-2277

Hospital São José

(21) 2741-4339

Itaipava

(24) 2222-7046

UPA Cascatinha

(24) 2246-0522

UPA Centro

(24) 2221-4826

Valparaíso

(24) 2235-7795

Xerém l Duque de Caxias

(21) 2679-1001




SELOS


Projeto: Amigo da Saúde - Laboratório de Corrêas

 

O Laboratório de Corrêas lançou um projeto inspirador junto aos seus colaboradores, o “Amigo da Saúde” que oferece acompanhamento especializado para realização de atividades físicas ao ar livre. O 1º encontro aconteceu no domingo, dia 07 de agosto, no Centro Histórico de Petrópolis e contou com a presença dos colaboradores, familiares e amigos do Laboratório de Corrêas. Em parceria com a Academia Aeróbica, os professores Guilherme Santiago e Marcos Medeiros realizaram diversas atividades aeróbicas que antecederam a caminhada pelas principais ruas da cidade. Além de estimular a prática de atividades físicas em benefício à saúde de seus colaboradores, o Laboratório de Corrêas busca incentivar seus clientes a adotar hábitos mais saudáveis no seu dia-a-dia.

 

O próximo encontro ainda não tem data marcada, mas você pode acompanhar todas as nossas dicas de saúde através do Instagram @laboratoriodecorreas

continuar lendo

Ler Outras Notícias


Entenda os Vírus: Zika e Chikungunya

Zika Vírus


O Zika vírus (ZIKV) é um arbovírus da família Flaviviridae transmitido a seres humanos principalmente através do mosquito pertencente ao gênero Aedes, incluindo a espécie Aedes aegypyti. Foi incialmente isolado em 1947 na floresta Zika na Uganda. Como todos os flavivírus, é um vírus envelopado, RNA fita única com um genoma de aproximadamente 11 kb.

Sua infecção vai deste assintomática até sintomas tais como febre, mialgia, cefaleia, anorexia, mal estar, linfadenopatia e diarreia. Apresentações clínicas não específicas podem confundir com muitas outras arboviroses particularmente com infecções pelo vírus da dengue e vírus Chikungunya.

Surtos mostram que a febre Zika (FZ) é uma doença emergente e, sendo assim, a necessidade de técnicas de diagnóstico sensíveis e específicas é cada vez mais uma realidade, devido ao fato de muitos casos serem diagnosticados erroneamente como infecção pelo vírus da Dengue. O diagnóstico molecular por RT-qPCR é amplamente utilizado na detecção de flavivírus por ser um método rápido, sensível e específico em amostras clínicas humanas.

O exame deve ser realizado na fase aguda de viremia, pois apos este período pode ocorrer a não detecção de copias virais, impossibilitando a detecção do vírus.

Coleta deve ser feita entre o primeiro ao quinto dia do aparecimento dos sintomas. Após o sexto dia deve-se fazer dosagem dos anticorpos *igg/igm.

*O inicio do positivamento do igg é após o decimo quinto dia.

 

Metodologia: PCR (REACAO EM CADEIA DA POLIMERASE) EM TEMPO REAL

Coleta:

- Hospital Unimed (Bingen/Petrópolis) - de segunda a sexta-feira de 07h às 09h30

Matriz em Corrêas - de segunda a sexta-feira de 07h às 12h

- Hospital São José (Teresópolis) - de segunda a quinta-feira de 07h ás 12h 

 - Duvidas: Assessoria Cientifica (24) 988650754  - de segunda a sexta-feira de 07h às 17h/ Sábado 08h às 12h


 Chikungunya


O vírus Chikungunya (CHIK) é um arbovírus transmitido a seres humanos através do mosquito pertencente ao gênero Aedes. É um vírus envelopado, RNA fita única da família Togaviridae e sua infecção produz infecções caracterizadas pelo aparecimento súbito de febre, cefaleia e artralgia grave. A poliartralgia associada com esta infecção é uma condição dolorosa e debilitante a qual persiste por vários meses. A febre de CHIK pode não ter as manifestações típicas ou pode coexistir com outras doenças infecciosas e não infecciosas.

O diagnóstico diferencial deve levar em conta aspectos epidemiológico, tais como local de residência, histórico de viagens e de exposição.

O diagnóstico laboratorial da infecção por CHIK é realizado por métodos sorológicos, isolamento do vírus e pela RT-PCR. A detecção de anticorpos IgM por ELISA é o teste diagnóstico mais comum, entretanto, em amostras coletadas durante a fase inicial da doença (3 a 9 dias) IgM pode não ser detectado.

As infecções CHIK causam altos níveis de viremia, a qual persiste por aproximadamente 4 a 7 dias, mas pode ser detectada em até 10 dias. A detecção de RNA viral por testes de detecção de ácidos nucléicos (NAAT) são métodos sensíveis para o diagnóstico de CHIK em estágios agudos da doença quando anticorpos IgM  anti-CHIK não são detectados.

Para dosagem em RNA Pcr o ideal é que seja feito no quinto até o decimo dia após o inicio dos sintomas. Após isso se deve fazer a dosagem de anticorpos igm/igg.

 


Metodologia: PCR (REACAO EM CADEIA DA POLIMERASE) EM TEMPO REAL

Coleta:

- Hospital Unimed (Bingen/Petrópolis) - de segunda a sexta-feira de 07h às 09h30

Matriz em Corrêas - de segunda a sexta-feira de 07h às 12h

 

- Hospital São José (Teresópolis) - de segunda a quinta-feira de 07h ás 12h 

 

- Duvidas: Assessoria Cientifica (24) 988650754  - de segunda a sexta-feira de 07h às 17h/ Sábado 08h às 12h


_________________________________________________________________________________________________________________________

 

Acompanhem as dicas de saúde, qualidade de vida e informações do Laboratório de Corrêas também pelo Instagram: @laboratoriodecorreas

Enviem-nos as suas dúvidas ou assuntos que desejam ter mais informações na área de saúde -> imprensa@laboratoriodecorreas.com.br (Suellen de Oliveira)

 

continuar lendo

Ler Outras Dicas

Perguntas Frequentes


Até aspirina altera resultados de exames?


 

Com certeza. Aspirina é o nome popular do ácido acetilsalicílico. Ela está presente em muitos analgési-cos e antitérmicos, tais como AAS, Buferin, Doril, Melhoral, Aspirina Forte, Cibalena, Doloxene-A e Aspirina C. Mas também em antiácidos (Alka-Seltzer e Engov), onde está associada a outras substâncias farmacológicas, por isso guarde bem: todos os remédios com ácido acetilsalicílico interferem nos exames de coagulação do sangue. Em altas doses, podem diminuir os valores totais da Tiroxina ou T4 - um dos hormônios da tireoide.

© 2015. Todos os Direitos Reservados - Laboratório de Corrêas - (24) 2221 2370 - laboratorio@laboratoriodecorreas.com.br - CRÉDITOS
Assessoria Cientifica: (24) 98865-0754 - Segunda a Sexta das 07h às 17h - Sábado das 08h às 12h