Cadastro Médico
Imagem lateral

Exames

O Laboratório de Corrêas realiza diversos exames através de processos automatizados, proporcionando um número cada vez maior de atendimentos e respostas mais rápidas do estado fisiológico do paciente, possibilitando uma intervenção mais ágil e um menor impacto ao organismo, o que proporciona mais saúde e qualidade de vida.

Selecione uma letra abaixo para acessar informações sobre o exame desejado e procedimentos para sua realização



Preparatório

Jejum de 8 horas.

 

Uso: Avaliação de distúrbios hidro-eletrolíticos. O magnésio é um importante íon ativador, participando da função de várias enzimas envolvidas nas reações de transferência de fosfato, exercendo efeitos fisiológicos no sistema nervoso (atua diretamente na junção mioneural). Cerca de 50% do magnésio corpóreo total encontra-se no estado insolúvel no osso. Apenas 5% estão presentes como cátions extracelulares; os restantes 45% estão contidos nas células, como cátions intracelulares. A concentração plasmática normal é de 1,5 a 2,5 mEq/L, com cerca de um terço ligado à proteína e dois terços existindo como cátion livre. A excreção do íon magnésio ocorre via renal. A presença de concentrações alteradas de magnésio no plasma provoca alterações associadas com o cálcio. A hipermagnesemia suprime a secreção do PTH, com conseqüente hipocalcemia. A depleção severa e prolongada de magnésio prejudica a secreção de PTH resultando em hipocalcemia. A hipomagnesemia também pode alterar a resposta ao PTH no órgão alvo. Valores aumentados: terapia diurética, hiperaldosteronismo, hiperparatireoidismo, hipertireoidismo, síndrome de Bartter, hipercalcemia, transplante de rim. Valores diminuídos: diarréia crônica, desvio do intestino delgado, abuso de laxantes, desnutrição, alcoolismo. Interferentes: aminoglicosídeos +, anfotericina B +.

 

Preparatório

 

Coletar urina de 24h.

 

Dosagem do magnésio na urina é utilizada para avaliação da sua 
perda urinária e do seu balanço. Níveis baixos na urina precedem a 
redução do magnésio sérico. 

 

Preparatório

Jejum não obrigatório.

 

Uso: Avaliação da toxicidade ao manganês. A toxicidade pelo manganês ocorre com mineiros, trabalhadores de fundição, soldadores, cerâmica, verniz. Valores aumentados: hepatite aguda, infarto do miocárdio. Valores diminuídos: fenilcetonúria, malformação óssea (alguns pacientes). A deficiência de manganês não é uma ocorrência comum, pois as fontes alimentares prevêem uma provisão adequada deste elemento essencial.

 

Preparatório
Coletar 50,0 mL de urina em frasco estéril.

 

 

Uso: Avaliação da toxicidade ao manganês. A toxicidade pelo manganês ocorre com mineiros, trabalhadores de fundição, soldadores, cerâmica, verniz. Valores aumentados: hepatite aguda, infarto do miocárdio. Valores diminuídos: fenilcetonúria, malformação óssea (alguns pacientes). A deficiência de manganês não é uma ocorrência comum, pois as fontes alimentares prevêem uma provisão adequada deste elemento essencial.

 

Preparatório
Jejum não obrigatório.

 

Uso: Avaliação da intoxicação por mercúrio. A intoxicação por mercúrio é capaz de causar ansiedade, tremores, lesões neurológicas, cegueira, surdez, doenças gastrointestinais (vômitos, diarréias, perda de peso), doenças renais, coma e até morte. A inalação representa a principal via de absorção nas exposições ocupacionais. No Brasil, é comum a intoxicação nos garimpos de ouro.

 

Preparatório

Colher urina de 24hs.

 

É o nome dado à detecção de pequenas quantidades de proteínas na urina 
(30 a 300 mg/24h) que tem importância no diagnóstico e na evolução da 
nefropatia diabética por indicar lesão potencialmente 
reversível. Também utilizada para detecção de albuminúria em pacientes 
com pré-eclampsia, hipertensão e lupus eritematosoo. Em geral, prediz 
em 1 a 5 anos o aparecimento de proteinúria franca. 
Tratamento clínico rigoroso pode retardar o aparecimento e a 
progressão da microalbuminúria. Excreção elevada pode ser encontrada 
em grávidas, após exercícios físicos, em quadros inflamatórios e 
infecciosos, na infecção urinária, na presença de hematúria e 
proteinúria postural benigna. Pode ser realizado em amostra recente 
(corrigido pela creatinina) e em urinas coletadas em 12 ou 24 horas. 
Variações individuais de até 30% podem ocorrer. Na presença de 
proteinúria franca, valores de microalbuminúria podem ser falsamente 
baixos devido a ocorrência de "efeito gancho".